A Relação do Risco com o tempo de execução dos Projetos

Projetos longos de meses e anos estão mais sujeitos a desvios pelo tempo de execução e projetos mais curtos as incertezas são mais fáceis de serem gerenciadas. 

O  que acham de projetos longos com durações de meses e anos com datas já definidas? Essas datas serão mantidas ou há algum risco de sofrerem ajustes por imprevistos que poderão ocorrer ao longo do projeto?

Parece lógico que quanto maior for o tempo de exposição da execução de um projeto, maiores são as chances que algo de errado.

PRINCE2

O método Prince2 da Axelos, um dos princípios é gerenciamento por estágio. O que isso quer dizer? Que o Gerente de Projetos é apenas autorizado a gerenciar um estágio por vez, e não o projeto como um todo. E o estágio é um período bem menor ao se considerar o projeto como um todo. Há o planejamento de alto nível para todo o projeto, e a cada final de estágio, esse planejamento de alto nível é atualizado e é analisado se o projeto ainda trará benefícios para a organização,  mas as chances que algo de errado em um estágio são bem menores ao se considerar o projeto como um todo, como prega, por exemplo o PMBOK Guide, guia do PMI

SCRUM

Scrum é um framework de métodos ágeis onde a execução é realizada em Sprints de 2 a 4 semanas. Em Sprints de até 1 mês (4 semanas) fica bem mais fácil a gestão de risco, e o Scrum tem a vantagem de ser inspecionado diariamente com uma de suas cerimonias chamadas Daily Scrum Meeting, que são as reuniões diárias de 15 minutos que a equipe de execução (development Team) gerencia o projeto, e qualquer risco que ocorra, o Scrum Master é acionado para que este remova os riscos. 

Período longo x Período curto

Ao planejarmos os projetos e escolher a melhor metodologia ou framework, precisamos avaliar qual será a melhor abordagem ao considerar o gerenciamento de risco e o que fica mais fácil de gerenciar o projeto como um todo. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *